Audiência pública da Cohab Minas em Ribeirão das Neves conta com a participação de mais de mil pessoas

Audiência pública da Cohab Minas em Ribeirão das Neves conta com a participação de mais de mil pessoas

A Cohab Minas realizou na última quinta-feira, dia 06 de julho, uma audiência pública para apresentar à população de Ribeirão das Neves o projeto para implantação de um megaempreendimento no município que prevê a construção de moradias e criação de infraestrutura para instalação de indústrias, comércio, áreas institucionais e verdes na região da BR-040 – conhecido como Masterplan.

A audiência contou com mais de 1000 pessoas e foi realizada no Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG – campus Ribeirão das Neves). Dentre autoridades presentes, o presidente da Cohab Minas, Alessandro Marques; os diretores da Companhia Cláudio Bisinoto e Francisco da Fonseca; o presidente da Câmara Municipal de Ribeirão das Neves, Dario Gonçalves de Oliveira, diversos vereadores do município e o diretor-geral do IFMG, Charles Martins Diniz

A realização da audiência pública era um pré-requisito para a licitação e execução do empreendimento e foi aberta ao público, que na oportunidade realizou questionamentos e esclareceu dúvidas.

Durante sua apresentação, o presidente Alessandro Marques, detalhou as formas de contratação, os projetos e demais informações do empreendimento. “Nossa intenção é desenvolver ainda mais este importante município da Região Metropolitana de BH, através do aproveitamento de um terreno, de propriedade da Cohab Minas, com mais de 1 milhão de metros quadrados. Serão investidos, em média, 1.2 bilhão em Ribeirão das Neves. É importante ressaltar que pretendemos atender, prioritariamente, à população e moradores de Neves, trazendo também ao município além de investimentos, empregos, uma vez que aumentará a possibilidade de contratação de mão de obra local.

O empreendimento

Conforme explanação do presidente da Cohab Minas, 658.000 m² do empreendimento serão destinados para área residencial;  297 mil m² à área industrial; 34 mil m² para área comercial; 20 mil m² corresponderão a áreas institucionais; as áreas de vias existentes, novas e monitoramento terão 163 mil m² e 315 mil m² serão destinados a áreas verdes.

O edital do empreendimento deverá ser lançado até meados de agosto sendo que a licitação será, provavelmente, realizada na modalidade de concorrência pública e levará em consideração a melhor técnica e preço, que serão apurados mediante critérios definidos no edital.